Tráfico de drogas via WhatsApp acaba com três presos na Grande Natal.

Dois homens e uma mulher foram presos neste sábado (25), em bairros da Zona Sul de Natal e na região Metropolitana, suspeitos de envolvimento em um esquema de pedidos e entregas de drogas que estava sendo alimentado pelo WhatsApp, aplicativo de celular utilizado para a troca de mensagens instantâneas.

As prisões foram feitas por policiais militares do Batalhão de Choque. Aparelhos telefônicos, R$ 2,3 mil em dinheiro, uma balança de precisão e 3,5 quilos de maconha foram apreendidos.

Segundo o major Marlon de Gois, subcomandante do BPChoque, o flagrante começou com a abordagem a um rapaz de 20 anos que estava em atitude suspeita na Avenida Ayrton Senna, no bairro de Nova Parnamirim, em Parnamirim. Ao ser revistado, foi encontrado com ele um tablete de maconha. “Ele confessou que havia adquirido a droga ao fazer a encomenda por meio de um grupo de WhatsApp. O endereço da entrega era a residência de uma jovem de 19 anos, que também mora em Nova Parnamirim”, revelou.

Com o suspeito detido, os policiais foram à casa da garota, onde encontraram outras porções de maconha. “A jovem admitiu que intermediava o negócio fazendo pedidos de drogas a uma terceira pessoa. Quando os policiais ainda revistavam o imóvel, o referido suspeito, que tem 24 anos, chegou de carro e também acabou sendo abordado. No veículo dele foram encontrados cerca de 2 quilos de maconha”, acrescentou o major.

Já com os três presos, os policiais seguiram para a casa do terceiro suspeito, no bairro de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal, onde foram apreendidos R$ 2,3 mil em dinheiro e uma balança de precisão. G1

Facebook
Instagram