Será a mais difícil e atípica das outras eleições, principalmente para quem usava o povo.

O próximo pleito eleitoral para prefeito e vereadores promete ser diferente dos outros em quase todos os sentidos. Primeiro a resolução do TSE onde limita os gastos e as doações de campanhas, além de que as instituições saíram de dentro dos gabinetes e estão fiscalizando.

Em Macau não será diferente, nota-se que o número de candidatos, principalmente a vereador por parte da oposição está atento e irão fiscalizar principalmente aqueles velhos conhecidos da justiça eleitoral e que são de costumes gastarem rios de dinheiro por uma vaga no legislativo macauense.

Da mesma forma será a disputa para  o chefe do executivo, uma eleição de muita cautela. Aqueles que usavam sempre do poder pra se beneficiar para obter êxito terão que pensar muito. O atual prefeito e interino já usa descaradamente o poder pra montar seu time político que já entrou em campo antes do processo, não tenham dúvidas de que serão fiscalizados e investigados, denúncias já estão sendo encaminhadas a justiça, principalmente dos derramamentos de cargos para os pré-candidatos a vereadores do bloco governista.

Fonte: Transparência Macau.

Deixe uma resposta